salamandra a lenha

Salamandra a lenha ou Salamandra a pellets?

Quando chega a hora de escolher um equipamento de aquecimento, surgem várias questões, entre as quais, qual a melhor opção, salamandra a pellets ou salamandra a lenha.

Escolher uma salamandra pode ser uma decisão complicada, uma vez que envolve um investimento significativo. Relativamente ao design, tanto as salamandras a lenha como a pellets são cada vez mais atraentes, hoje em dia, existem uma grande variedade de modelos no mercado.

Estes equipamentos são cada vez mais, um elemento decorativo e de destaque nas casas, para o ajudar na escolha da salamandra ideal para si, apresentamos de seguida algumas vantagens e desvantagens de cada uma.

Salamandras a Lenha:

As salamandras a lenha utilizam a lenha como fonte de alimentação e existem dois tipos de salamandras a lenha as mais tradicionais e as modernas, ambas construídas em ferro fundido ou em aço, as tradicionais não têm ventilação, as modernas contam com um sistema de ventilação, que garante a máxima combustão e rendimento da lenha.

Uma das grandes vantagens da salamandra a lenha é a sensação que estas produzem, seja pela satisfação visual das chamas a queimar ou pelo prazer auditivo que a lenha a queimar proporciona. No que diz respeito aos preços, estes equipamentos acabam por ser mais económicas, visto que, a lenha é mais barata que os pellets.

Os equipamentos mais modernos com ventilação integrada, permitem otimizar a combustão da lenha, o que se traduz num maior rendimento, que pode alcançar os 80 %.

Uma das grandes desvantagens da lenha comparativamente aos pellets, é o seu armazenamento. O espaço para arrecadar a lenha, pode se tornar numa dor de cabeça, para quem habita num apartamento, por exemplo.

Salamandra a Lenha Habit 93 TC + T da Rocal.

Outra questão relevante é a sujidade que estes equipamentos produzem, devido ao pó presente na lenha e os restos que podem cair no chão, e não esquecer que uma salamandra a lenha produz mais cinza que uma salamandra a pellets, necessitando de uma limpeza mais frequente.

As salamandras a lenha têm uma autonomia limitada, na medida em que necessitam de intervenção humana mais frequentemente, o que não acontece com os equipamentos a pellets.

Salamandras a Pellets:

Os pellets consistem num combustível sólido, produzido a partir de restos de folhas, serraduras e aparas de madeira, estes têm uma forma de granulado. São um combustível 100% natural, limpo e eficaz, que proporcionam uma combustão sem fumo, libertando menos dióxido de carbono.

As salamandras a pellets garantem rendimentos superiores a 80 %, existem modelos mais recentes que contêm depósitos com grande capacidade de armazenamento de pellets, deste modo, não necessitam de um abastecimento regular. Além disto, são ainda programáveis e ajustáveis em alguns casos, através de comandos à distância.

São fáceis de utilizar, produzem um calor constante, durante muito tempo, sem necessitar de intervenção da sua parte.

Este tipo de combustível é extremamente ecológico, dado que, não esta diretamente relacionado com o abate de árvores, os pellets acabam por ser mais eficientes que a lenha, com um poder calorífico superior. Aquecem mais rapidamente e em menos tempo.

Outras das vantagens dos pellets é a facilidade de limpeza, não necessita de ser limpa tantas vezes como a salamandra a lenha, estes equipamentos não necessitam de uma chaminé tradicional, apenas exigem uma saída com ligação ao exterior, de modo, a que seja libertado o dióxido de carbono.

Salamandra a Pellets A10 Round da Nobis Fire.

As salamandras a pellets têm também algumas desvantagens em comparação com as salamandras a lenha: o preço do equipamento e dos pellets é superior.

Outras das desvantagens é as avarias que estes equipamentos podem vir a ter, sendo que, estes funcionam com uma componente eletrónica, enquanto que as salamandras a lenha não.

0 Shares
1 comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recomendamos que leia também